Sobre as Asas dos Pombos

Ir em baixo

Sobre as Asas dos Pombos

Mensagem por testedoteste em Sex Dez 06, 2013 8:42 am

Autor: Sidney Nazar
15-Setembro -2011
Assunto 6: Sobre as Asas dos Pombos

Instintivamente qual é a primeira coisa que fazemos ao pegar em um pombo? Acertou, abrimos as asas deles. Mais o que procuramos afinal? É um ótimo assunto falar sobre esse tema e, agradeço pelos comentários sobre estes artigos. Sei o que sei por cause de vocês que á décadas tem feito todos os anos uma competição de primeira linha. Lembrando que sei apenas 10% (dEz por cento), de tudo que a columbofilia tem a ensinar. Sei que podem acrescentar e muito os meus escritos e abrangendo aquilo que por falta de tempo e mais pesquisas têm faltado aqui.

‘’Sobre as asas dos pombos’’; falar sobre isso é um desafio pertinente e infindável mais, espero com poucas palavras, esclarecer alguns detalhes importantes. Boa leitura!

Erroneamente muitas pessoas pensam que as asas do pombo é a parte principal para conseguirem sucesso em columbófilia. Esquecem que as asas do pombo é semelhante a um remo e, um remo é apenas um instrumento usado nos barcos para que eles não fiquem estagnados no mesmo lugar.

Sendo assim uma força motriz precisa ser gerada, seja homem ou maquina. Entenda agora que as asas do pombo é muito importante para conseguirem resultados satisfatórios, mais como disse não é nem 25% de tudo que um pombo necessita para ser campeão. Temos que levar em consideração a inteligência, vitalidade do mesmo, o corpo do pombo (caixa torácica proporcional ao corpo e equilibrada), e o mais importante que é aprender a ler as asas do pombo.

Interessante que um pombo pode marcar bem em um concurso mesmo sem 2 (duas) penas das asas, mais se tiver uma má formação no esqueleto, ou sacos aéreos deficientes, dificilmente convencerá alguém que alcançará alguma coisa. Obs: Se existe exceções foge a regra.

Já ouvi e li teorias de que muitos competidores cortavam na hora de embarcar os pombos, uma pequena ponta das penas do rabo (rectrizes) e outros as pontas das asas secundárias, para que o pombo tivesse que bater as asas mais rápido e consequentemente chegar primeiro. Para alguns isso saiu bem caro.

É importante observar se as asas tanto de um lado como a do outro, tem o mesmo tamanho. Talvez digam nada haver, mais é melhor tomar cuidado para que o pombal não se infeste deles.

Observações técnicas: nome das penas
Do RABO, rectrizes.
As penas MAIORES da ASA, remiges e as quatro maiores são chamadas penas de combate
As restantes mais chegada ao corpo, secundárias.
As penas compridinhas que cobrem as remiges da parte de cima, escapulares.
As de baixo da asa, aquelas branquinhas e finas, pluma.
Por último as que ficam debaixo das rectrizes, puvet.As penas do corpo em geral não sei se tem nome, deve ser penas do pescoço, penas das costas e ai vai hehe.

No geral, as penas das asas tem que estar alinhadas e impermeáveis, daí a importância de uma boa muda. Aqueles que se preocupam e se esforçam ao máximo em suas loucas ilusões só quando o campeonato esta próximo, se esquecem que já passou uma das fazes mais importantes do ano.

tem que ser columbófilo 365 dias do ano e se for ano bissexto 366. Enquanto você relaxa tem gente estudando técnicas e fazendo experimentos a todo o momento. Aquele que deixa de ser columbicultor por 1 dia já pode ter perdido alguns pontos. Melhor pensar assim.

A asa jamais será o motor do pombo como alguns previamente tem dito. Não existe nenhuma regra fixa sobre como deve ser o comprimento da asa de um determinado pombo. O que precisa saber sobre isso é que a asas precisa ser bem fortes e ao mesmo tempo flexíveis, os ossos da asa ocos e cheios de ar, assim como todo o corpo.

Como na ginástica olímpica; os atletas dobram e se desdobram a todo tempo, fazendo aberturas de pernas, rodopios que parecem bonecos e mesmo não sendo musculosos, como alguns acham que os pombos devem ser(preocupam-se só com músculos e esquecem a flexibilidade), são imensamente fortes. Esforce para se ter as duas coisas.

Só o fato de o pombo ficar preso muito tempo, as suas asas atrofiam por causa da falta de abertura. Tenho reprodutores novos que não tinham nada na asa e por ficarem muito presos esqueceram até que as tem. Mesmo soltos eles não voam. Parece engraçado mais eu já fiz até fisioterapia em pombos parar eles voltarem a voar normalmente. Não sei se isso alguém faz mais, se o pombo for bom mesmo vale a dica e a tentativa.

Alguns amigos ensinam na Web a fora como examinar a flexibilidade e envergadura da asa, porem como disse o meu amigão Alexandre Lacerda do Pampulha; quando o pombo não quer te dar a asa fica muitos difícil. Ainda não nasceu essa pessoa que pode dizer tudo da asa de um pombo em concursos.
Eu costumo fazer qualquer avaliação que seja em meus pombos, no período da noite. Quando chego a noite eles já estão dormindo tranquilos. Entro no pombal como ladrão e com a luz apagada sem que eles percebam. Daí pego em qualquer um deles e eles
me dão a asa normalmente sem problema. É uma opção se você quiser tentar, não custa nada.

E nos concursos, qual ASA é melhor para as categorias de velocidade, meio fundo, fundo e grande fundo. Aos amigos castro Netto e Gervásio que propuseram esse assunto de número 6, vai minha dica. Faça como eu, sempre que visitar amigos columbófilos peça para pegar em seus melhores pombos e pergunte em qual categoria eles brilharam. Se velocidade, meio fundo, fundo e grande fundo.
Observe bem suas asas e seu corpo, a partir destas análises vai ver o quanto aprendeu sem muito esforço sobre as asas dos nossos queridos pombitos. Já saber definir exatamente qual categoria a asa servirá melhor eu confesso, isso ainda é uma fabula!
ABRAÇOS!!!








avatar
testedoteste

Mensagens : 12
Data de inscrição : 26/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum